terça-feira, 25 de dezembro de 2012

FASES DO PROCESSO DE APROXIMAÇÃO DO CONTATO INTERESPÉCIES DO ESPAÇO


Na travessia da vida, com o olhar atento sobre a realidade maior, contexto sobre o qual a mente objetiva tem pouca abrangência, mas a visão do espírito pode ter uma vasta penetração quando sobre tudo nesta forma de perceber a realidade, se tem um pouco de atenção.
É conhecimento intrínseco e silencioso, que vamos armazenando paulatinamente, amadurecendo e permitindo que a compreensão se deixe ficar nesta margem que nos revela flashes da ascensão espiritual. Vamos aceitando que isto possa tomar conta de nossa vida, como quando sem medo nos deixamos arrastar por uma corrente que nos conduz a algo melhor.
É a mágica percepção de que somos luz e energia, sempre conscientes, armazenando informações transmitidas por nossas perpétuas vivências. E com todo este conhecimento acumulado nós podemos passar a agir de forma impecável, e retransmitir as chaves, os códigos da jornada, aprendendo a ser instrutores da espiritualidade.
É como a flor que depois de ter cumprido o papel de desabrochar, simplesmente rebrilha na luz da manhã, com uma gota reluzente de orvalho a expressar a plenitude de sua beleza.
O ser consciente de tudo: da vida em todas as partes do cosmos, pulsando e compartilhando a energia vital, que é muitas vezes expressa como experiência de vida.
São os seres cósmicos que chegam com uma bagagem de informações plenamente estabelecidas nos domínios da lógica e da razão, do bom senso e todo um aparato ético em respeito às leis divinas. Querendo expandir horizontes, tocar corações com o sopro de um amor universal, que teria o poder de nos capacitar à viagem pelas grandezas do universo.
Assim, todos aqueles que se fazem calmamente receptivos à informação em forma de luz, que se comprazem na alegria de contemplar as expressões da criação sideral, em todos os seus aspectos físicos, psíquicos e intelectuais, são estes que se qualificam para mais informação, mais elementos de elaboração da entidade cósmica. Como módulos de luz divina que vêm para aprimorar o desenho geométrico e harmônico de nossa realidade vital.
E em todo este processo, a porta principal é simplesmente a aceitação do crescimento. A seriedade no tratamento da vida em caráter universal, reunindo-se o respeito pelas expressões da Criação em todas as suas formas pelo universo afora. E a capacidade para interagir amistosamente sem qualquer tipo de preconceito pela maneira como cada ser senciente se apresenta.
Obviamente, seguindo um conceito antigo, havendo uma separação natural do “joio e trigo”, para permitir uma maior expansão de alegria para aquelas almas afins, inofensivas e sutis que se comprazem em ter respeito mútuo, e conseguem interagir de maneira proveitosa no campo do intercâmbio da experiência.
Assim, cá estamos nós de outros mundos para lhes garantir a oportunidade deste crescimento interativo, que ocorre de maneira não consciente, muitas vezes, para que seja possível aproveitar ao máximo o desenvolvimento sustentado de nossas relações, sem traumas e transtornos gerados pelo contraste entre o campo maior de nossa percepção e o contexto menor onde as vidas humanas desenvolvem suas habilidades na Terra.
Este silencioso relacionamento entre todas estas ondas mentais, ou algo maior que isto, os raios de consciência trocados sutilmente entre os seres na Terra e além dela, cruzando fronteiras cada vez maiores na ligação entre os mundos, vai lhes permitir o acesso incondicional a todos os segredos necessários à compreensão e melhor expressão da vida que lhes toca de múltiplas maneiras.
Por isto não se aflijam se não lhes falamos com freqüência de modo direto, mas muitas vezes pelos campos sutis da inspiração, e muito amiúde pela relação com seus corpos mentais no âmbito maior das dimensões, é porque assim o nosso trabalho terá mais êxito, e construirá uma inevitável ponte para que nos apresentemos de forma objetiva, num futuro próximo.

Paz e luz aos filhos das estrelas.

Shon Thor, do comando intergaláctico de Órion.   

Canalizado por Targon Darshan.                         


Um comentário:

Alegria disse...

Muito bom.

Obrigada